Em 8 de março de 2013 divulguei a seguinte mensagem: “Considero Miguel Sanches Neto, de Ponta Grossa, Paraná, um dos melhores escritores brasileiros da nova safra. Acabei de ler ‘Um amor anarquista'”, romance que deve agradar a todos que tiveram experiências próprias com a vida comunal (toda a geração cabeluda […]

RESENHA do romance histórico “Retrato no entardecer de agosto”


Na minha série “Cartas da Mata Atlântica”, iniciada em 2005, tenho sempre escrito todos os nomes científicos de organismos em letras itálicas, independentemente da categoria e do grupo taxonômico ao qual pertencem. Ao longo destes anos, alguns leitores me comunicaram que, na opinião deles, o uso do tipo itálico deve […]

RECADO PARA LEITORES BIÓLOGOS


Caros amigos, Acabamos de colocar no website a “Carta 172. Cogumelos na restinga herbácea do litoral paranaense”, que pode ser acessada pelo endereço: Carta 172. Cogumelos na restinga herbácea do litoral paranaense Com esta, encerro a minha série “Cartas da Mata Atlântica”, iniciada no início de outubro de 2005. O […]

Última Carta



2
2016.09.30 É nas margens do mar e oceano que as pessoas gostam de estar, no verão, ou em qualquer outra estação. Acontece que a praia e as dunas têm os seus próprios residentes: numerosas espécies de plantas, animais e fungos, fortemente especializados, que não conseguem simplesmente mudar de moradia, rumar […]

Carta 172. Cogumelos na restinga herbácea do litoral paranaense


1
2016.09.21 Ik draag deze brief op aan mijn oudste broer Herman, die sinds zijn prilste jeugd altijd veel genoegen beleefde aan het onderzoeken van het natuurleven in de slootkant. Dedico esta carta a Herman, meu irmão mais velho, que, desde a sua juventude mais precoce, sempre adorou explorar a vida […]

Carta 171. Descendo o rio Tagaçaba / De Tagaçaba rivier ...


2
2016.08.24 Dedico essa carta à memória de Alcides Ribeiro Teixeiro (1918-2003) e Juljan Dieter Czapski (1925-2010).   O meu trabalho como naturalista no Brasil, desenvolvido a partir de 1979, tem sido restrito ao estado do Paraná, com uma notável exceção, que relatarei a seguir. Em 1986, a Associação Ituana de […]

Carta 170. Cogumelos em área de tensão ecológica



1
Imigrantes, em qualquer parte do mundo, gostam de ouvir os relatos de/sobre outros imigrantes, neles esperando escutar o eco das suas próprias experiências. Acabei de ler o seguinte livro, recém-publicado:   Akamine, Kazuco. 2016. Kaná: da Terra do Sol Nascente para a Terra dos Frutos de Ouro. Íthala, Curitiba. 191 […]

RESENHA do livro “´Kaná”


1
2016.07.23 Há alguns anos escrevi e distribuí um comentário sobre o livro que sem dúvida é um dos melhores e mais bonitos publicados no Paraná na primeira década deste século. Trata-se de “Curitibanos dos Campos Gerais“, de Vera Maria Biscaia Vianna Baptista (= Baptista 2002). Agora surgiu um romance histórico, […]

Carta 169. Em Carambeí sempre o mesmo vento


5
2016.05.29 As quatro árvores no primeiro plano, de esquerda para direita: um palmiteiro (Euterpe edulis), os dois pés de laranjeira (Citrus sinensis) e uma goiabeira (Psidium guajava). A casa amarela ao fundo é a minha residência. Os gravatás não floridos no primeiro plano, de folhas grandes, na parte basal da […]

Carta 168. Homenagem à laranja não mecânica



1
29.4.2016 Para quem não sabe quem foi Julius Platzmann sugiro ler a minha carta “No tempo de Júlio”, publicado em 17 de outubro de 2015 (disponível através de: http://www.andredemeijer.net/2015/11/07/carta-161-no-tempo-de-julio/). Eu estava em busca da revista La Belgique Horticole, Annales de Botanique et d’Horticulture, pois sabia que no seu Volume 25 […]

Duas aquarelas de Julius Platzmann livremente disponíveis na Internet