CONTO DAS FADAS


 

Na carta “Jardim linda em Antonina e sua jardineira”,(a) descrevi o recanto selvagem da Dona Mariche, naquela época (abril de 2015) o espaço mais encantador da zona urbana de Antonina.(b) Quando, em setembro de 2016, os herdeiros do jardim fizeram uma “limpeza”, as fadas do recanto levantaram voo em busca de outra moradia.

Fiquei bastante triste com o sumiço delas e iniciei uma grande busca pelos quatro cantos da cidade. Finalmente eu as reencontrei!

Descobri que uma das fadas, Monique, tinha se mudado para o pequeniníssimo Parque Linear da Dona Sônia,(c) onde ela e Sônia estão conseguindo dar conta do recado. Todas as outras fadas estão num local bem próximo dali: o Beco das Flores, das primas Barbosa. Naquele local, devida à grande abundancia de espécies e espécimes, ocorreu uma divisão de tarefas: cada fada cuida especialmente dos membros da sua família favorita de plantas.

Ás vezes, alguém me pergunta se é fácil de enxergar uma fada em atividade. Obviamente, isso depende da sua sensibilidade. Para alguns, como Márcia Széliga e Rien Poortvliet, é bem fácil e, assim, Márcia conseguiu pintar elas em detalhes e Rien dedicou um livro inteiro à vida destes e outros seres sobrenaturais. Márcia passou para mim a sua fórmula mágica: – Diga: Fada, livre-me dessa fadiga. Rien (1932-1995) costumava fumar até que saissem da boca do seu cachimbo as fadas e os duendes que ele desejava descrever e ilustrar. Eu mesmo, que não sou bruxo nem fumante, busco-as do meu próprio jeito: vou sozinho, mantenho-me em silencio absoluto e aguardo, aguardo, até que começo a perder toda a vontade de sair, desejando criar raízes no belo recanto. Aí uma delas se mostra para mim, sim, sempre funciona!

 

(a) Carta publicado no livro “Cartas da Mata Atlântica”, Vol. I (pág. 356-358: a própria carta) e Vol. II (pág. 589-591: lista das plantas encontradas naquele jardim).

(b) O jardim ficava na Avenida Henrique Lage no 1312, bairro Pinheirinho, Antonina.

(c) Veja uma foto deste parque no meu website, na carta “Flores e frutos na metade do inverno”.

 

Tabela 1. As espécies de plantas vasculares encontradas no “Parque Linear da Dona Sônia” e no “Beco das Flores”, Antonina.(1)

Grupo

Espécie

Ho

Procedência da espécie

Local

Nome científico

Nome comum

“Parque Linear da Dona Sônia”, bairro Graciosa

“Beco das Flores”, bairro Portinho

ANGIOSPERMAS

           

Acanthaceae

Pachystachys lutea

camarão-amarelo (L)

arb

EX (Peru)

+

+

Ruellia simplex

ruélia-anã (L)

ah

PR

 

+

Amaranthaceae

Amaranthus caudatus

rabo-de-gato (L)

arb

EX (Ásia tropical)

+

 

Celosia argentea

veludo-branco (F), suspiro (L)

hb

EX (Índia)

+

 

Apocynaceae Apocynoideae

Allamanda catartica

alamanda-amarela (L)

arb (tr)

PR

 

+

Catharanthus roseus

boa-tarde (F), vinca, boa-noite (L)

hb

EX (Madagascar)

 

+

Araceae


 

Anthurium andraeanum

antúrio-de-flor (L)

hb

EX (Colômbia)

 

+

Caladium X hortulanum

tinhorão (L)

hb

EX (América tropical)

+

+

Dieffenbachia seguine

comigo-ninguém-pode (L)

hb

BR

+

+

Philodendron bipinnatifidum

guaimbê, banana-de-macaco, costela-de-adão

hb (ep)

PR

 

+

Spathiphyllum wallisii

lírio-da-paz (L)

hb

EX (América Central)

+

+

Xanthosoma sagittifolium

taioba, taiá (L)

hb

PR

 

+

Asparagaceae

Chlorophytum comosum

gravatinha (L)

hb

EX (África do Sul)

+

+

Cordyline terminalis

cordiline (L)

arb

EX (Índia, Malásia, Polinésia)

+

+

Dracaena godseffiana

dracena-confeti (L)

arb

EX (África)

+

 

Sansevieria cylindrica

lança-de-são-jorge (L)

hb

EX (África tropical)

 

+

Sansevieria trifasciata

sanseviéria (L)

hb

EX (África)

+

+

Asteraceae

Ageratum conyzoides

mentrusto (F, L)

hb

PR

 

+

Bidens sulphurea

cósmo-amarelo (L)

hb

EX (México)

 

+

Coreopsis tinctoria

margaridinha-escura (L)

hb

EX (Estados Unidos)

+

+

Galinsoga parviflora

fazendeiro (L)

hb

PR

 

+

Leucanthemum vulgare

margarida-olga (L)

hb

EX (Europa e Cáucaso)

+

 

Sonchus oleraceus

chicória-brava (L)

hb

EX (Europa)

+

 

Balsaminaceae

Impatiens walleriana

beijo-de-freira (F), beijo-de-frade (L)

hb

EX (África tropical)

+

+

Bixaceae

Bixa orellana

urucum (L)

arb

BR

 

+

Brassicaceae

Cardamine bonariensis

agrião-bravo (L)

hb

EX (Europa)

+

 

Cactaceae

Epiphyllum oxypetalum

flor-de-seda (F)

hb (ep)

BR

 

+

Hylocereus undatus

rainha-da-noite (F, L)

arb (tr)

Br

+

 

Nopalea cochenillifera

cacto, nopal (L)

arb

EX (México)

 

+

Rhipsalis cf. grandiflora

erva-de-periquito (F)

hb (ep)

PR

 

+

Rhipsalis pachyptera

comambaia (F)

hb (ep)

PR

 

+

Selenicereus anthonyanus

cacto-sianinha

hb (tr)

EX (sul do México)

 

+

Cannaceae

Canna indica

caité-conta-de-rosário-da-índia (F)

hb

PR

 

+

Caricaceae

Carica papaya

mamoeiro (F), mamão (L)

arb

BR

 

+

Caryophyllaceae

Drymaria cordata

jaboticaá (L)

hb

PR

 

+

Commelinaceae

Tradescantia spathacea

abacaxi-roxo (L)

hb

EX (México)

 

+

Costaceae

Costus spiralis

cana-fistula

hb

PR

+

+

Cucurbitaceae

Luffa aegyptiaca

bucha-lisa (L)

hb (tr)

EX (Eurásia)

+

 

Euphorbiaceae

Acalypha wilkesiana

crista-de-peru (F, L), rabo-de-macaco (L)

arb

EX (Ilhas do Pacífico)

+

 

Euphorbia milii

coroa-de-espinho (L)

arb

EX (Madagascar)

+

+

Geraniaceae

Pelargonium X hortorum

gerânio (L)

ah

EX (África)

+

+

Gesneriaceae

Episcia cupreata

planta-tapete (L)

hb

BR (Amazônia)

 

+

Seemannia sylvatica

semânia (L)

hb

BR (bioma Cerrado)

+

+

Heliconiaceae

Heliconia psittacorum

helicônia-papagaio (L)

hb

BR

+

 

Heliconia rostrata

helicônia (L)

hb

BR (Amazônia)

+

+

Hypoxidaceae

Curculigo capitulata

capim-palmeira (L)

hb

EX (Ásia tropical)

 

+

Iridaceae

Neomarica candida

íris-da-praia (L)

hhb

PR

+

 

Lamiaceae

Clerodendrum X speciosum

coração-sangrento (L)

arb (tr)

EX (África)

+

+

Plectranthus barbatus

falso-boldo

hb

EX (Índia)

 

+

Plectranthus scutellarioides

cóleus (L)

hb

EX (Java)

+

+

Salvia splendens

sangue-de-adão (L)

hb

BR

+

+

Linderniaceae

Lindernia rotundifolia

papa-terra (F)

hb

PR

 

+

Torenia fournieri

amor-perfeito-de-verão (L)

hb

EX (Ásia tropical)

+

+

Lythraceae

Cuphea gracilis

cufeia, falsa-érica (L)

arb

BR

 

+

Lagerstroemia indica

estremosa (F), resedá-gigante (L)

arv

EX (leste da Ásia)

 

+

Malpighiaceae

    

Malpighia glabra

acerola (L)

arb

EX (América Central)

 

+

Melastomataceae

Tibouchina clavata

orelha-de-onça

arb

PR

+

 

Musaceae

Musa cv.

bananeira

ah

EX (Ásia tropical-

subtropical)

+

+

Myrtaceae

Psidium guajava

goiaba (F), goiabeira (L)

arv

PR

+

 

Nyctaginaceae

Bougainvillea spectabilis

três-marias (F), primavera (L)

arb (tr)

PR

+

 

Mirabilis jalapa

maravilha (F, L)

hb

PR

+

+

Orchidaceae

Arundina graminifolia

orquídea-bambú (L)

hb

EX (sudeste da Ásia)

 

+

Coppensia flexuosa

chuva-de-ouro

hb (ep)

PR

 

+

Dendrobium grupo ‘nobile’

olho-de-boneca (L)

hb

EX (China e Himalaia)

 

+

Oxalidaceae

Oxalis sp.

azedinha (F)

hb

EX (sul da América do Sul)

+

+

Passifloraceae

Passiflora edulis

maracujá-de-comer (F)

arb (tr)

PR

+

+

Phyllanthaceae

Breynia disticha (B. nivosa)

mil-cores (F, L)

arb

EX (Ilhas do Mar do Sul, no Oceano Pacífico)

+

 

Phyllanthus niruri

quebra-pedra (F, L)

hb

PR

+

+

Piperaceae

Peperomia balansae

erva-de-vidro (F)

hb

PR

 

+

Poaceae

Eleusine indica

pé-de-galinha (F), capim-pé-de-galinha (L)

hb

EX (Ásia)

 

+

Portulacaceae

Portulaca oleracea

beldroega (F, L)

hb

PR

 

+

Talinum paniculatum

beldroega-grande (F), maria-gorda (L)

hb

PR

 

+

Rosaceae

Eriobotrya japônica

nespereira (F), ameixa-amarela (L)

arv

EX (China e Japão)

 

+

Rosa sempervirens

roseira-sempre-verde (F)

arb

EX (região mediterrânea e sudoeste da Europa)

+

+

Rubiaceae

Ixora chinensis

ixora-vermelha (F), ixora-chinesa (L)

arb

EX (China e Malásia)

 

+

Solanaceae

Capsicum frutescens

pimenta-malagueta, pimenta-cumarim

arb

EX (América tropical)

+

+

Solanum paniculatum

jurubeba-verdadeira (F), jurubeba (L)

ah

PR

 

+

Solanum sessiliflorum

cubiu, maná (L)

ah

BR

+

 

Turneraceae

Turnera ulmifolia

flor-do-guarujá (L)

arb

BR

+

 

Urticaceae

Pilea microphylla

brilhantina (L)

hb

PR

+

+

Verbenaceae

Lantana camara

cambará-de-espinho (L)

arb

PR

 

+

SAMAMBAIAS

           

Blechnaceae

Blechnum brasiliense var. brasiliense

xaxim-petiço (F), samambaiaçu-do-brejo (L)

ah

PR

+

 

Nephrolepidaceae

Nephrolepis biserrata cv. ‘Furcans’

escadinha-do-céu (F), rabo-de-peixe (L)

hb

PR

+

+

Polypodiaceae

Microgramma percussa

polipódio-percutido (F)

hb (ep)

PR

 

+

Serpocaulon latipes

polipódio-de-pé-largo (F)

hb (ep)

PR

 

+

Pteridaceae

Adiantum raddianum

avenca (L)

hb

PR

+

+

Pteris cretica

pteris-de-creta (F), samambaia-prata (L)

hb

EX

+

+

LICÓFITAS

           

Selaginellaceae

Selaginella umbrosa

selaginella, musgo-renda (L)

hb

América Tropical

 

+

 

TOTAL

47

70

(1)

Nome comum: fontes são os fascículos da Flora Ilustrada Catarinense. 1965 até o presente (F), e os livros de Harri Lorenzi e coautores (L).

Ho = Hábito: arv = arborescente; arb = arbustivo; ah = arbustivo-herbáceo; hb = herbáceo; (tr) = “trepador”; (ep) = epífita.

Procedência da espécie: PR = nativa do estado do Paraná; BR = nativa do Brasil, mas não do Paraná; EX = exótica (não nativa do Brasil).

Local:

– “Parque Linear da Dona Sônia”: Rua Arthur de Sá no 165, bairro Graciosa, Antonina.

– “Beco das Flores”: travessa que interliga as ruas Carmen A. dos Santos Matsumoto (entre os números 628 e 642) e Milton Oribe (entre os números 613 e 687), bairro Portinho, Antonina.

Deixe um comentário