Arquivo anual: 2018



Caros amigos, Daqui a um mês completarei 40 anos de vida na Mata Atlântica brasileira. Ao longo deste período tenho acumulado muita experiência como naturalista, de campo e de laboratório e construído uma vasta biblioteca especializada. Hoje consigo identificar qualquer espécie de planta vascular (angiospermas, gimnospermas, samambaias e licófitas), hepática, […]

Levantamento biológico rápido


21/05/2018   Prezados naturalistas,   Gostaria de chamar a sua atenção para dois websites e para sete guias livremente disponíveis na Internet e que possam ajudar na identificação dos seguintes organismos:   A) Websites:   SPHINGIDAE, uma família de mariposas (Brasil): http://www.brazilhawkmoths.com/   LIBÉLULAS (localidade em Rio de Janeiro): http://regua.org/wp-content/uploads/2015/03/leaflet-odonata-2.pdf […]

Guias de identificação / Determineergidsen





Carta 204. Sem lenço sem documento (André de Meijer, 22/09/2018) Como é prazeroso caminhar sem rumo pelos bairros bem arborizados das cidades. Ainda mais na estação fria: é muito bom de andar sem suar, sem lenço. A peculiaridade do inverno é que em cada passeio se encontre alguma espécie adicional […]

Carta 204. Sem lenço sem documento



1
2017/09/20   jardim da Dona Sônia; Rua Arthur de Sá (bairro Graciosa), cidade de Antonina (2017/09/13).     Da porta em que está escrita “vende-se chup-chup” saiu uma adolescente, à quem perguntei: “De quem é este magnífico jardim?”. Com um generoso sorriso ela respondeu: “É da minha avó! Ela se […]

FLORES E FRUTOS NA METADE DO INVERNO


(André de Meijer, 08/05/2018) Uma especialista curitibana em determinada ordem de insetos, numa entrevista publicado há dois meses na Folha de São Paulo observou: “Em pesquisa, se você começa a divagar, é muito difícil produzir algo bom”. Se eu nunca tivesse “divagado”, seria somente especialista em cogumelos e teria chegado […]

Carta 202. No auge da estação das borboletas




1
24/04/2018 O litoral do Paraná está em plena estação de borboletas! Em nenhum período se vê ali mais espécies do que nos meses de abril e maio. Em doze anos de observação contínua de borboletas no litoral norte, o meu total mensal médio é de 82 espécies para abril e […]

UMA BELEZA EM GUARAQUEÇABA