O FOTÓGRAFO-DA-NATUREZA MAIS ARTÍSTICO DO PARANÁ 3


As construções humanas, após do abandono, logo são invadidas por algas, fungos, liquens, plantas, invertebrados, morcegos e zumbis, que renovam o ambiente por completo. A arte produzida pelo referido conjunto de sem-terra e sem-teto pode ser admirado numa das mais belas exposições fotográficas já vistas em Curitiba: “RUÍNAS”.

A amostra está no Portão Cultural, onde permanecerá até 27 de março. Recomendo visitar “Ruínas” sozinho, pois lá dentro você embarcará numa viagem pelo tempo, que cada espectador percorre num ritmo diferente. Depois de você ter curtido as magníficas fotos penduradas na parede, sente-se tranquilamente na cadeira para apreciar também a longa sequência de fotos mostradas pelo projetor, com fundo musical dos mais agradáveis.

O criador desta exposição é o fotógrafo Orlando Azevedo, que nasceu e se criou nos Açores e, em 1963, aos 14 anos de idade, imigrou para o Brasil. Sem dúvida, hoje Orlando é o fotógrafo mais artístico da natureza paranaense, o que foi comprovado pelas impressionantes obras na série “Expedição Coração do Brasil”:

– Paraná. (Fotográfico Comunicação e Editora, Curitiba. 636 pp. 2008.

– Paranaguá : Lagamar. (Editora Voar, Curitiba. 431 pp. 2012.

As imagens mostradas em “Ruínas” foram obtidas pelo fotógrafo ao longo de três décadas de passeios e viagens pelo país afora. Essa exposição será mostrada também em algumas outras cidades do país.

ruínas das indústrias Matarazzo, vista a partir do morro da Casa do Conde; cidade de Antonina (André de Meijer, 2015.03.16)

ruínas das indústrias Matarazzo, vista a partir do morro da Casa do Conde; cidade de Antonina (André de Meijer, 2015.03.16)

 


Deixe um comentário

3 pensamentos em “O FOTÓGRAFO-DA-NATUREZA MAIS ARTÍSTICO DO PARANÁ